Em tarde de homenagem aos Mamonas, Flamengo empata com Primavera


Na última quarta-feira, Guarulhos recordou com intensidade de seu maior fenômeno musical. Uma banda formada por jovens irreverentes, que não demoraram a conquistar o Brasil com letras bem-humoradas e melodias marcantes. A trágica morte dos Mamonas Assassinas (Alecsander Alves, Bento Hinoto, Júlio Rasec, Samuel Reoli e Sérgio Reoli) completou 20 anos, e o Flamengo perdeu a chance de deixar o seu torcedor legalzão, como ficara o protagonista de Pelados em Santos por sua amada Pitchula. Poderia ser um sábado de sol, mas o dia cinza e chuvoso – o clima não poderia ser outro para uma data tão fatídica – confirmou mais um empate ao retrospecto rubro-negro no Campeonato Paulista da Série A3: 2 a 2 diante do Primavera, no estádio Antônio Soares de Oliveira, que recebeu heroicos 193 pagantes.

O resultado igual impediu que Edson Vieira subisse o Boqueirão com sua brasília amarela. O Corvo encerrou a rodada com 18 pontos, na oitava colocação, fechando o grupo classificatório para o quadrangular final – embora invicto. Estão à frente, em ordem decrescente, Rio Preto (22), Atibaia (22), São Carlos (20), Grêmio Catanduvense (20), Grêmio Osasco (18), Nacional (18) e Sertãozinho (18).

A representação flamenguista volta a campo neste sábado, às 15 horas, em Indaiatuba, para medir forças com o vice-líder Atibaia. O duelo terá a transmissão ao vivo do twitter oficial rubro-negro – afinal, livetime que é good o Corvo have: @FlaGuarulhos.

Corvos Don’t Cry!
Após um minuto de silêncio em homenagem aos Mamonas Assassinas, o Flamengo tomou as iniciativas e criou boas oportunidades de perigo. Logo no minuto inaugural, Daniel Bueno recebeu de Welington Carioca na área e finalizou cruzado. A zaga do Primavera, atenta, colocou a bola para escanteio. Com quatro jogados, Milton Junior arriscou da intermediária e concluiu à direita de João Ciríaco, perigosamente.

Quando o relógio apontou a marca dos nove, o Rubro-Negro construiu uma linda trama. Após refinada saída de bola executada pelo capitão André Bilinha, Tom encontrou Daniel Bueno, que tentou acionar Fernando Junior na área com um toque de primeira. A defesa visitante, atenta, neutralizou a grande iniciativa. Contudo, mesmo superior em campo, o Corvo saiu atrás do placar. Aos 14 minutos, Biro Biro não conseguiu interceptar um longo lançamento para Guilherme e viu o camisa 10 tricolor invadir a área com liberdade e concluir firme, rasteiro, no canto direito de Wagner, que nada pôde fazer.

Roda, roda e vira...
Ao melhor estilo Mamonas Assassinas, o Flamengo tratou de dançar o vira em Guarulhos. Aos 20 minutos, Fernando Junior cobrou escanteio na primeira trave e viu Daniel Bueno se antecipar à marcação para escorar de cabeça. O desvio precioso do camisa 9 encontrou Tom, que apenas testou para o fundo das redes, anotando seu segundo tento na terceira divisão estadual.

O segundo gol rubro-negro, por sua vez, veio em grande estilo. O zagueiro Luís Felipe, um dos estreantes da tarde, avançou ao ataque pela ponta esquerda, ergueu a cabeça e realizou um belo lançamento na área. Ingro, honrando a camisa 10, dominou no peito, girou com classe sobre a marcação e finalizou rasteiro, no canto direito, sem dar chances para João Ciríaco.

A terceira rede balançada pelo Flamengo quase se tornou realidade aos 44 minutos: Biro Biro disparou pela ponta esquerda e cruzou para Ingro. A zaga do Primavera afastou como pôde, e Fernando Junior concluiu de primeira, com desvio, à direita da trave. Todavia, nos acréscimos, o Rubro-Negro passou sufoco. Welington Carioca não conseguiu afastar o perigo da área e viu Guilherme arrematar com consistência, exigindo grande intervenção de Wagner. O camisa 1 ainda mostrou-se atento no rebote, para evitar o chute de Romano. 

Você não sabe como parte um coração...
Durante a segunda etapa, o Flamengo resguardou-se e viu Wagner executar defesas providenciais – como aos quatro minutos, em firme cobrança de falta executada por Stéfano. Entretanto, o camisa 1 nada pôde fazer para evitar o empate com 23 jogados. Laurino aproveitou cobrança de escanteio na primeira trave, antecipou-se à marcação e concluiu de primeira, no canto direito do arqueiro paulistano.

Terceiro estreante da tarde – além de Luís Felipe e Clécio Pereira –, o atacante Luís Ricardo teve a chance de presentear o Flamengo com os três pontos. O camisa 18 recebeu lançamento milimétrico de Tom e invadiu a área com liberdade. Quando os torcedores já ensaiavam o grito de gol, o dianteiro concluiu à altura média e viu João Ciríaco defender. Curiosamente, após a grande oportunidade, armou-se uma verdadeira tempestade em território guarulhense – água insuficiente, contudo, se fosse expressar em lágrimas a saudade do quinteto musical mais irreverente do Brasil.

A chuva de Xuxas só não fez Pelés caírem no colo da torcida rubro-negra pois Wagner operou um verdadeiro milagre aos 47 minutos, em contragolpe rápido executado por William – substituto de Guilherme –, que finalizou com desvio. Em lance de puro reflexo, o camisa 1 paulistano conseguiu se esticar no canto esquerdo para espalmar.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 x 2 PRIMAVERA
Data e horário: quarta-feira, 2 de março, às 15 horas.
Estádio Antônio Soares de Oliveira, em Guarulhos.
Arbitragem: Cleber Luís Paulino, auxiliado por Enderson Emanoel Turbiani da Silva e Marcelo Rodrigo da Silva.
Cartões amarelos: Biro Biro, Milton Junior e André Bilinha (Flamengo); Stéfano e Leandro (Primavera).
Público pagante: 193 pessoas.
Renda: R$ 2.340,00.
Gols: Tom (aos 20’ do 1T) e Ingro (aos 40’ do 1T); Guilherme (aos 14’ do 1T) e Laurino (aos 23’ do 2T).
Flamengo: Wagner; Welington Carioca, Igor Prado, Luís Felipe e Biro Biro (Clécio Pereira, depois Felipe Desco); André Bilinha (C), Fernando Junior e Milton Junior; Tom, Ingro (Luís Ricardo) e Daniel Bueno. Técnico: Edson Vieira.
Primavera: 12-João Ciríaco 2-Leonardo (16-Carlos Guilherme) 3-Lucas (C) 4-Pedro 5-Guilherme Amorim 6-Leandro 7-Laurino 8-Stéfano 9-Jonathan (18-Junior Mineiro) 10-Guilherme (17-Willian) 11-Romano Técnico: Elton Mota.


A tarja de capitão virou mamona, e o nome dos componentes do quinteto irreverente (Alecsander Alves, Bento Hinoto, Júlio Rasec, Samuel Reoli e Sérgio Reoli) esteve presente na escalação entregue à imprensa. 

Marcos Vieira Ribeiro – Assessor de imprensa da AA Flamengo. 
Fotos: Marcos V. Ribeiro/AA Flamengo.